IX SINPEL – Seminário Integrado de Pesquisas em Linguística
  • IX SINPEL – CHAMADA PARA SUBMISSÕES

    Publicado em 29/08/2017 às 23:24

    A Comissão Organizadora do IX SINPEL convida os estudantes do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFSC e de demais programas a submeterem propostas de resumos de trabalhos que integrarão a programação do IX Seminário Integrado de Pesquisas em Linguística, a ser realizado entre os dias 29/11 e 1o/12 de 2017, no Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

    Os resumos podem ser enviados até o dia 29/9/2017.

     

    Modalidade 1: apresentação de trabalho em Grupo Temático

    Modalidade 2: proposta de oficina a ser ministrada durante o IX SINPEL

    Modalidade 3: apresentação de pôster

     

    Para enviar seu resumo, clique aqui.

     

    GRUPOS TEMÁTICOS

    O participante que submeter resumo para apresentação de trabalho deverá escolher entre os seguintes Grupos Temáticos:

     

    GT 1: Língua(gem) e educação

    GT 2: Língua Brasileira de Sinais

    GT 3: Língua(gem) e discurso

    GT 4: Linguagem: Aquisição e Processamento

    GT 5: Língua(gem) e política

    GT 6: LÍngua(gem) e sociedade

    GT 7: Abordagens Morfo-Fonética e Fonológicas

    GT 8: A(s) Semântica(s) e seus olhares para a linguagem, a cognição e a construção do sentido

    GT 9: Estudos em Gramática Formal

     

    EMENTAS DOS GTs:

     

    GT 1: Língua(gem) e educação

    Coordenadoras: Ana Carolina Rosa Posuelo de Oliveira e Andressa Regiane Gesser

    O GT língua(gem) e educação congrega pesquisas envolvendo o ensino e aprendizagem de língua materna e de língua estrangeira nas modalidades orais e escrita e em interface com outras semioses. Esse GT irá reunir estudos voltados para a prática de análise linguística, formação de professores, elaboração e avaliação de materiais didáticos, bilinguismo em sala de aula, translinguagem em contextos educativos, políticas linguístico-educacionais, inter e transdisciplinaridade, tecnologias no ensino de línguas, letramento e práticas avaliativas em contextos escolares. Pretende-se, assim, discutir e compartilhar experiências de ensino e aprendizagem voltadas aos usos sociais da língua em perspectivas variadas.

    Palavras- chave: Ensino. Aprendizagem. Língua Materna. Língua Estrangeira.

     

    GT 2: Língua Brasileira de Sinais

    Coordenadores: Isaac Figueiredo de Freitas e Robert Lucas Galvão da Fonseca

    Este grupo temático objetiva promover a disseminação de pesquisas e fomentar o debate acadêmico em torno dos estudos linguísticos relacionados às línguas de sinais e a educação de surdos. Em seu bojo serão apreciados e acolhidos trabalhos relacionados às seguintes temáticas: políticas linguísticas e educacionais para surdos; ensino e aprendizagem da Libras como primeira (L1) e segunda língua (L2); estudos linguísticos relacionados às línguas de sinais e suas interfaces interlinguísticas; e usos sociais da escrita de sinais mediante o sistema SignWriting. O grupo filia-se ao entendimento de Moita Lopes (1998), de que os estudos linguísticos na contemporaneidade precisam inserir-se numa proposta inter, trans e multidisciplinar, tendo como norte não apenas a relevância teórico-científica dos saberes acadêmicos produzidos, mas também o papel social desses.

    Palavras-chave: Estudos de língua de sinais. Ensino e aprendizagem de Libras. Políticas linguísticas para surdos.

     

    GT 3: Língua(gem) e discurso

    Coordenadoras: Fabiane Aparecida Pereira, Nelly Andrea Guerrero e Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset

    Neste Grupo Temático, inscrevem-se trabalhos que têm como objeto de estudo os usos da língua(gem), os discursos e os gêneros do discurso nas modalidades oral e escrita, desenvolvidos sob diferentes perspectivas teóricas, dentro do campo de estudo e pesquisa das Letras, Linguística e Linguística Aplicada. Nessa esteira, serão contempladas discussões do campo da análise de discurso que podem ser articuladas teórica e analiticamente com outras áreas de pesquisa e que tragam abordagens discursivas acerca de enunciação, texto, ideologia, identidade, gêneros, subjetividade, gêneros discursivos, análise crítica ou dialógica do discurso, discursos midiáticos, jurídicos, empresariais, políticos e imagéticos, estudos da narrativa, entre outros trabalhos que tem como foco contextos pedagógicos, acadêmicos, profissionais e cotidianos. Pretende-se promover discussões e reflexões sobre conceitos, análises, metodologias ou teorias relativas a práticas discursivas e à produção de efeitos de sentido dos mais variados discursos na sociedade e na história.

    Palavras-chave: Discurso. Análise de Discurso. Língua(gem). Linguística. Linguística Aplicada.

     

    GT 4: Linguagem: Aquisição e Processamento

    Coordenadores: Gustavo Lopez Estivalet, Daniela Brito de Jesus e Julia Sabrina Justino.

    O objetivo do presente grupo de trabalho: “Linguagem: Aquisição e Processamento” é reunir trabalhos que contemplem questões vinculadas a aquisição da linguagem, processamento de primeira (L1) e segunda (L2) línguas, métodos on-line e off-line de investigação do processamento e propostas de interface com a neurociência cognitiva, voltadas ao armazenamento e processamento linguístico na mente/cérebro. O avanço da psicolinguística experimental ao longo das últimas décadas fundamenta-se nas ciências cognitivas e nas neurociências. Assim, faz-se importante o estabelecimento de relações diretas entre questões linguísticas e os processos cognitivos que subjazem o uso das línguas naturais.  Em relação à aquisição da linguagem, espera-se por pesquisas que abordem fenômenos específicos da aquisição de língua materna e da aprendizagem de línguas estrangeiras. No que tange o processamento da linguagem, espera-se por pesquisas que contemplem diferentes níveis de processamento linguístico (fonológico, morfológico, sintático, semântico). Por fim, em relação à habilidade linguística, são esperadas apresentações que contemplem o processamento psicolinguístico da compreensão auditiva, aspectos da leitura, da fala e da produção escrita.

    Palavras-chave: Aquisição da Linguagem. Processamento linguístico. Métodos experimentais on-line e off-line. Psicolinguística Experimental. Linguagem e Cognição.

     

     

    GT 5: Língua(gem) e política

    Coordenadores: Alexandre Cohn da Silveira, Ana Cláudia Fabre Eltermann e Heloísa Tramontim de Oliveira

    Sendo a língua fruto da interação social dos indivíduos, e estando esses indivíduos situados sócio-historicamente, as relações e poderes pertinentes ao uso linguístico consistem em importante fator político. No âmbito deste GT, portanto, pretende-se reunir discussões que concernem aos estudos em Políticas Linguísticas, englobando as situações de usos linguísticos – institucionais e cotidianas – as práticas linguísticas, as identidades linguísticas e os caminhos metodológicos da pesquisa em Políticas Linguísticas. Dessa forma, os trabalhos podem tratar de questões que envolvam direitos linguísticos, conflitos linguísticos, línguas em contato, estudos de tradução, língua brasileira de sinais e políticas de ensino e aprendizagem de línguas, em diferentes contextos.

    Palavras-chave: Políticas Linguísticas. Língua. Política.

     

    GT 6: Língua(gem) e sociedade

    Coordenadoras: Amanda Chofard, Érica Zibetti, Helena Gouveia

    Este GT possui o objetivo de reunir pesquisas que se voltam para o estudo de fenômenos de variação e/ou mudança linguística, seja com base nos princípios da Dialetologia ou da Sociolinguística variacionista. Nesse sentido, propõe-se a discussão de trabalhos em andamento ou de resultados já obtidos que abordem a variação em seus diferentes níveis: análises de usos linguísticos de diferentes comunidades; trabalhos sobre percepções e atitudes acerca da língua; discussões teórico-metodológicas a respeito da pesquisa sociolinguística e da pesquisa dialetológica; debates sobre variação estilística; análises que correlacionem usos linguísticos a questões de ordem sócio-histórica e demais pesquisas dedicadas às relações entre linguagem, identidade, culturas e outros aspectos sociais. Pretende-se, portanto, que haja uma troca de experiências entre os participantes a fim de contribuir com os estudos apresentados.

    Palavras-chave: Sociolinguística. Dialetologia. Sociedade. Variação.

     

    GT 7: Abordagens Morfo-Fonética e Fonológicas

    Coordenadores: Alex Beckhauser e Calawia Salimo

    O GT: Abordagens Morfo-Fonética e Fonológicas pretende reunir no mesmo espaço pesquisadores de Morfologia, Fonética e Fonologia, com vista a promover um debate de interface das três áreas de estudos em diferentes perspectivas teóricas e metodológicas. Portanto, podem ser submetidos resumos de pesquisas em andamento e/ou concluídos: Estudos Morfológicos, Fonéticos e Fonológicos, Aspectos/Processos Morfológicos, Fonéticos e Fonológicos de Aquisição, Variação e Mudança; Áreas de pesquisas emergentes da Morfologia, Fonética e Fonologia.

    Palavras-chave: Fonética. Fonologia. Morfologia. Aquisição. Variação e mudança.

     

    GT 8: A(s) Semântica(s) e seus olhares para a linguagem, a cognição e a construção do sentido

    Coordenadoras: Me. Daiana do Amaral Jeremias, Me. Ezra Chambal Nhampoca, Me. Giovana Reis Lunardi

    Este Grupo Temático (GT) propõe-se a contemplar pesquisas sobre diferentes olhares da(s) Semântica(s) para os fenômenos relacionados com a linguagem, assim, são bem-vindas abordagens, como, por exemplo, a Semântica Formal, Semântica Cognitiva, Semântica Lexical, Semântica Argumentativa, Semântica da Enunciação, dentre outras perspectivas que se destinam ao diálogo com processos semânticos e/ ou discursivos como configuradores de significação. Nessa direção, o GT comporta discussões voltadas: (i) à educação em perspectiva semântico-enunciativa; (ii) à interface linguística/pragmática e cognição (iii) às pesquisas sociocognitivas e à relação entre linguagem, cognição e práticas sociais; (iv) à interface semântica-sintaxe e (vi) aos estudos teóricos e analíticos, desenvolvidos com base em outras perspectivas teóricas de cunho enunciativo. Convidamos ao diálogo, respeitado os princípios epistemológicos e metodológicos das teorias em interface, para assim fomentar um espaço de interlocução entre pesquisadoras/es interessados pelo estudo do sentido/significação/significado. Por fim, entendemos que os trabalhos desse simpósio poderão contribuir para o aprofundamento e fortalecimento dos estudos no âmbito da(s) Semântica(s).

    Palavras-chave: Semântica. Enunciação. Pragmática. Cognição e uso.

     

    GT 9: Estudos em Gramática Formal

    Coordenadoras: Damaris Silveira, Grazielle Helena Scheidt e Juliana Regina da Silva.

    O Grupo de Trabalho Estudos em Gramática Formal tem como principal objetivo promover debates relacionados ao estudo de fenômenos sintáticos das línguas naturais sob abordagens formalistas. Considerando gramática como um conjunto de regras que definem os mais variados sistemas linguísticos, pretende-se reunir pesquisas, nas suas diversas vertentes, com ou sem interfaces, que contribuam para um amplo debate sobre os fenômenos sintáticos da língua. Neste sentido, o Grupo de Trabalho permitirá a criação de um espaço para discussões formalistas acerca de teorias e programas de investigação linguística, de dados empíricos e de análises de diferentes gramáticas naturais, com o intuito de promover o diálogo entre os pesquisadores.

    Palavras-chave: Sintaxe. Gramática. Sistemas linguísticos.

     

     


  • SOBRE O SINPEL

    Publicado em 25/08/2017 às 17:53

    O Seminário Integrado de Pesquisas em Linguística – SINPEL – é um evento anual destinado à socialização de pesquisas em andamento no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O evento é organizado por estudantes do Programa com os seguintes objetivos principais:

    – Integrar acadêmicos de mestrado e doutorado com as pesquisas em desenvolvimento no PPGL.

    – Socializar os trabalhos em desenvolvimento nas diferentes linhas de pesquisa do PPGL.

    – Organizar plenárias e mesas-redondas compostas por estudantes e professores do Programa e participantes convidados.

    – Envolver acadêmicos da graduação para que possam entrar em contato com as pesquisas em desenvolvimento na pós-graduação.

     

    Em breve, divulgaremos a programação completa. A chamada para resumos será aberta dia 29/8/2017.

    Comissão Organizadora do IX SINPEL

     


  • ANAIS VII SINPEL

    Publicado em 12/05/2017 às 00:29

    Caros e caras participantes do SINPEL,

    é com muito orgulho que esta Comissão Organizadora apresenta o Anais do VII SINPEL (2015) contando agora com  International Standard Serial Number (ISSN).

    Cordialmente,

    CO Sinpel 2016